CURSO DE BÍBLIA PARA INICIANTES

AULA 17 - APOCALIPSE DE JOÃO.

Conclusão. (Ap 22,6-21)

COMO FOI DIVIDIDO?

XXII – Conclusão. (Ap 22,6-15)

Esta conclusão parece um conjunto de frases que foram reunidas pelos redatores e não fazia parte do
texto original:

Alfred Lappe:

“O epílogo oferece a impressão de que o autor não conseguiu chegar ao ponto final. O que deveria ser
resumido em breve e concisa frase, é continuamente retardado mediante numerosos floreios novos,
de afirmações quase sempre iguais. Em sua forma atual, o epílogo não só não parece ter pertencido ao
original, mas carece ainda de unidade temática interna. Compõe-se de numerosos pequenos mosaicos,
sem verdadeira estrutura unitária.
Podemos distinguir os seguintes grupos de texto:
Ap. 22,6
Ap 22,7
Ap 22,8-9 (= Ap 19,9-10)
Ap 22,10-11
Ap 22,12-15 (Ap 22,13-15 = Ap 21,6-8)
Ap 22,16-17
Ap 22,18-19
Ap 22,20
Ap 22,21

(Alfred Lappe –A Mensagem do Apocalipse para o Nosso Tempo – Ed.Paulinas -1971 – Pág.221)

Não deixa de chamar a atenção a quantidade de interlocutores:
Ora fala o Anjo (22,6.9.10),
ora o vidente (22,8.20b),
ora Jesus (Ap 22,7.16.20a)
e ora ainda um discípulo ou secretário do vidente ou do redator (Ap 22,18-19).

O vidente diz que o anjo continuou dizendo:

“Estas palavras são fiéis e verdadeiras, pois o Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu
Anjo para mostrar aos seus servos o que deve acontecer muito em breve. Eis que eu venho em breve!
Feliz aquele que observa as palavras da profecia deste livro.” (Ap 22,6-7).

Todo este final é um diálogo entre o Anjo, o vidente e Jesus. Eles comentam o conteúdo do livro e o que fazer
com as palavras que ele contém. Até mesmo o redator ou redatores participam em 22,18-19.
Para garantir autoridade e veracidade o autor afirma que são palavras fiéis e verdadeiras.
Pelo final do primeiro século havia todo tipo de influência de mensagens heterodoxas: gnósticos, nicolaítas, etc.
O autor no caso afirma a autoridade do livro nas palavras que são do próprio Deus.

Em seguida, o vidente informa que ao ouvir tais palavras se prostrou para adorar o Anjo.
No entanto o Anjo disse:

“Nâo! Não o faças! Sou servo como tu e como teus irmãos, os profetas, e como aqueles que observam
as palavras deste livro. É a Deus que deves adorar.” (Ap 22,9).

Veja o texto de Ap 19,10b:

“Não! Não o faças! Sou servo como tu e como teus irmãos que têm o testemunho de Jesus. É a Deus
que deves adorar!” (Ap 19,10b).

Compare Ap 19,10b e Ap 22,9.

Vamos repetir aqui a observação feita na AULA 17G:

“Não podemos esquecer que, assim como outros livros da Bíblia, o Apocalipse também foi organizado pelo
redator ou redatores finais a partir de partes originalmente separadas. O texto acima, Ap 19,10, que mostra
João querendo adorar ao Anjo que fala com ele é semelhante ao texto de Ap 22,8-9.
Este tipo de repetição pode ser pelo fato dos redatores usarem o mesmo original em dois locais diferentes
por acaso, ou insistência em mostrar que se nem a um anjo se deve adorar, MUITO MENOS SE DEVE ADORAR
A UM SER HUMANO , como o imperador romano que se arrogava o título de DÍVINO.

Pode ser também um alerta contra o culto às potências celestiais, cuja existência é relatada em:
Cl 2,18 e Hb 1,14 ; 2,5”

(AULA 17G - XX – Introdução às Visões referentes à consumação. (Ap 19,6-10))

João relata que o Anjo ainda acrescentou:

“Não retenhas em segredo as palavras da profecia deste livro, pois o Tempo está próximo.
Que o injusto cometa ainda a injustiça e o sujo continue a sujar-se; que o justo pratique a justiça
e que o santo continue a santificar-se.
Eis que eu venho em breve, e trago comigo o salário para retribuir a cada um conforme o seu
trabalho. “ (Ap 22,10-12).

O plano de Deus será cumprido, independentemente das ações dos homens. A cada um será dado um
pagamento de acordo com sua conduta. A recompensa para cada um, de acordo com sua conduta, não
tardará. É para breve.

E o anjo continuou:

“Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. Felizes os que lavam suas vestes para
ter poder sobre a árvore da Vida, e para entrar na Cidade pelas portas. ” (Ap 22,13-14).

Retoma-se aqui Ap 7,14. A atitude dos santos.

O Anjo ainda conclui:

“Ficarão de fora os cães, os mágicos, os impudicos, os homicidas, os idólatras e todos os que amam ou
praticam a mentira.” (Ap 22,15).

Só os que resistirem até o fim entrarão na Nova Jerusalém.

XXIII – Final. (Ap 22,16-21)

Aqui, como já demonstrado acima, estão diversas mensagens finais, deixadas por Jesus, pela Igreja e até mesmo
pelo redator ou redatores finais do Apocalipse.

“Eu, Jesus, enviei meu Anjo para vos atestar estas coisas a respeito das Igrejas. EU sou o rebento da estirpe
de Davi, a brilhante Estrela da manhã.” (Ap 22,16).

Jesus é o messias esperado da descendência de Davi. O Apocalipse destaca o valor da ascendência de Jesus,
citada várias vezes no Antigo Testamento.

“O Espírito e a Esposa dizem: “Vem!” Que aquele que ouve diga também: “Vem!” Que o sedento venha,
e quem o deseja, receba gratuitamente água da vida.” (Ap 22,17).

A esposa é a Igreja que apela pela volta do esposo, Jesus.

“A todo o que ouve as palavras da profecia deste livro, eu declaro: “Se alguém lhes fizer algum acréscimo,
Deus lhe acrescentará as pragas descritas neste livro. E se alguém tirar algo das palavras do livro desta
profecia, Deus lhe retirará também a sua parte da árvore da Vida e da Cidade santa, que estão descritas
neste livro!” ” (Ap 22,18-19).

Este esquema, muito antigo, tinha por objetivo proteger escritos sagrados contra falsificações. Pena que, hoje
em dia, a audácia dos homens ri destas ameaças.

“Aquele que atesta estas coisas, diz: “Sim, venho muito em breve!” (Ap 22,20a).

Um retorno para breve, não para depois de 2.000 anos ou mais.

“Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Ap 22,20b).

É o “Marana tha” que se repetia nas reuniões litúrgicas do inicio da Igreja , exprimindo o desejo impaciente pela
volta de JESUS.

Maran–atha = Nosso Senhor vem.

Marana-tha = Vem, Senhor nosso!

“A graça do Senhor Jesus esteja com todos! Amém.” (Ap 22,21).


Bibliografia:

- Biblia de Jerusalém – NT – Edições Paulinas - 1973

- Biblia de Jerusalém – Editora Paulus - 2014

- Biblia do Peregrino- NT - Editora Paulus - 2005

- Alfred Lappe –A Mensagem do Apocalipse para o Nosso Tempo – Ed.Paulinas -1971

- Alfred Lappe – Interpretação Atualizada e Catequese – Vol.04 – N.T. – Paulinas -1980

- A Comunidade do Discípulo Amado. - Raymond Edward Brown - Ed.Paulus -2013

- O Apocalipse de São João-Uma Chave de Leitura –Esperança de Um Povo que Luta- Frei Carlos Mesters-Edições Paulinas.

- Agora Entendo o Apocalipse – Antônio Guilherme Grings - Ed.La Salle -1976 -

- "The Faith of the Early Fathers", Volume I. William A. Jurgens. Liturgical Press, Collegeville Minnesota, 1970;

Voltar ao Menu